Meio Ambiente de Trajano e UPAM flagram desmatamento em Tapera

Após denúncia anônima, agentes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente da prefeitura de Trajano de Moraes, em parceria com a Unidade de Policiamento Ambiental – UPAM de Santa Maria Madalena, flagraram um início de desmatamento. A ação foi numa área de reserva, na localidade de Vila da Grama, mas conhecida como Tapera. Chegando ao local foi possível constatar árvores queimadas e derrubadas irregularmente.

Os funcionários da secretaria municipal do Meio Ambiente, ainda calculam o tamanho da área desmatada. “Precisamos fazer um levantamento com calma sobre as espécies que estavam aqui e quais foram desmatadas e até pegaram fogo. Esse estudo vai calcular com precisão o total de árvores nativas derrubadas ou comprometidas pela ação predatória. Ao chegar ao local às pessoas evadiram, ou seja, ninguém foi preso”, disse o secretário municipal do Meio Ambiente, Murilo Portugal.
Para o secretário a ação conseguiu impedir que mais uma área de proteção ambiental fosse utilizada para parcelamento irregular. “O grande problema desses crimes ambientais é esse. Os verdadeiros responsáveis utilizam-se de pessoas sem instrução ou apenas trabalhadores, para fazer o que podemos chamar de “serviço sujo”, deixando essas pessoas em situação delicada perante a Justiça.  Por sua vez, essas pessoas têm medo de revelar o nome dos mandantes, e acabam evadindo do local.  Quanto mais rápida for a denúncia, mais rápido poderemos chegar ao local e menores serão os danos ao meio ambiente”, ressaltou.

Participaram ainda da ação o Sargento Verbicário, e sargento Fragoso da Unidade de Policiamento Ambiental – UPAM, além dos agentes da secretaria municipal do Meio Ambiente. “A ação conseguiu impedir que mais uma área de proteção ambiental fosse utilizada para parcelamento irregular. Cada autuação realizada pelos fiscais ou agentes, gera um processo. A partir daí, será possível saber quais propriedades podem ser regularizadas e quais não são objeto de licenciamento”, comentou o agente Willian Castelani.
A secretaria Municipal do Meio Ambiente solicita que a população denuncie casos de desmatamento. “Observamos que as pessoas que desmatam as áreas para instalar seus empreendimentos não buscam o licenciamento ambiental. Parece uma constante. Alguns, nós verificamos que estão licenciados, mas a maioria dos alvos de fiscalização não estão. Por isso, nosso trabalho também é feito no sentido de trazer esses produtores rurais para a legalidade”, enfatizou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.