Moradores explicam a razão do nome Serra do Sapateiro, em São Fidélis

Quem passa por Ernesto Machado no município de São Fidélis, no Norte Fluminense, pode obsevar um imenso paredão de pedra conhecido como Serra do Sapateiro. Sua grandeza e beleza impressionam quem por ali passa e a contempla. Para explicar a razão do nome "Serra do Sapateiro" ou "Serra Sapateira", como também é conhecida naquelas paragens, os moradores mais antigos da região contam a seguinte história:

Quem passa por Ernesto Machado no município de São Fidélis, no Norte Fluminense, pode observar um imenso paredão de pedra conhecido como Serra do Sapateiro. Sua grandeza e beleza impressionam quem por ali passa e a contempla. Para explicar a razão do nome “Serra do Sapateiro” ou “Serra Sapateira”, como também é conhecida naquelas paragens, os moradores mais antigos da região contam a seguinte história:

Há muito tempo atrás, no tempo dos pioneiros, morava no alto dessa serra um homem que tinha o ofício de sapateiro. Esse homem tinha uma filha cuja beleza era fascinante e conhecida por todos daquela região. A família do sapateiro vivia tranquila ali, onde cultivava a terra e desfrutava da belíssima vista do alto da serra. Ao longe podia se ver um imenso tapete verde de matas e o impressionante mosaico de montanhas que compunha a região serrana do Estado. nas matas havia abundância de madeiras de lei e toda sorte de aves, como tucanos e araras.Essas matas também tinham a fama de ser morada de ferozes onças e grandes bugios. Também era muito comum a palmeira de onde se extraía o palmito, iguaria muito apreciada pelos moradores da região.

Um dia, a jovem filha do sapateiro conheceu um rapaz e por ele se apaixonou. O pai dela, porém, não aprovou o relacionamento. Proibida pelo pai de namorar o rapaz que ela amava, a jovem ficou muito triste e inconformada. Os dois jovens amantes iniciaram então um romance escondido. Com o passar do tempo, porém, o sapateiro descobriu que sua filha estava namorando aquele rapaz e proibiu-a de voltar a se encontrar com ele.

Mas a moça não aceitou a atitude do pai e, encontrando-se às escondida com o rapaz, ambos procuraram encontrar uma solução para o problema. Resolveram então que a melhor solução seria matar o sapateiro, pois assim eles estariam sem impedimento para viverem juntos.

Resolutos em pôr em prática o plano macabro, os dois amantes foram até o local onde o sapateiro estava trabalhando a terra, distraído com uma pequena roça de milho. Bem próximo dali havia um precipício. Rapidamente, os dois jovens empurraram o sapateiro no precipício, lançando-o serra abaixo.

Com a morte do sapateiro, os dois jovens fugiram e seus destinos até hoje são ignorados. desde então, a serra que por muito tempo fora o lar do sapateiro e também o local de sua trágica morte passou a ser chamada de “Serra do Sapateiro”.

POR ANDERSON WILLIAN
(MEMBRO AFL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.