Passagens de ônibus intermunicipais na Região Serrana têm redução de preço

O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) publicou nesta sexta-feira (8) uma portaria reduzindo o valor das tarifas do transporte intermunicipal na Região Serrana do Rio em R$ 0,27. Das 1.187 linhas intermunicipais, 924 terão os valores das passagens reduzidas.

A passagem de Teresópolis para Nova Friburgo, passa a custar R$ 23,75. Também serão alterados os valores das passagens das linhas que saem de Nova Friburgo com destino à zona rural de Sumidouro.

Na Região Metropolitana, as passagens tiveram uma redução de pouco mais de 3%. Então, quem sai de Nova Friburgo para o Rio de Janeiro vai pagar R$ 39,90, e para Rio das Ostras a passagem passa a custar R$ 30,50.

Estudos técnicos atualizados do Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes, a planilha base do Ministério do Transporte basearam os novos valores.

O Detro aponta que houve variação no número de passageiros transportados e no valor dos insumos desde o último reajuste, em janeiro de 2018. Também foi levada em consideração a revisão tarifária determinada pela Justiça.

Por meio de nota, a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) informou que o percentual aplicado não cobre os custos do transporte e pode levar o sistema ao colapso.

A lista completa com os novos valores das passagens intermunicipais está disponível na internet.

Veja a nota da Fetranspor na íntegra:

Sobre o reajuste tarifário no sistema intermunicipal de transporte por ônibus, a Fetranspor esclarece que:

– foi surpreendida com o percentual aplicado pelo poder concedente, pois não cobre todos os custos assumidos pelas operadoras no ano anterior;

– todos os itens que compõem a cesta de custos do setor apresentaram aumentos consideráveis no último ano: óleo diesel (13,68%), pneus (10,43%), veículos (7,7%) e mão de obra (3%);

– há de se considerar que, em 2018, o setor registrou queda de 7,19% no número de passageiros pagantes em relação a 2017. Por mês, em média, 3,4 milhões de passageiros deixaram de ser transportados no sistema de ônibus intermunicipal.

– o índice de reajuste definido pelo poder público é inferior à inflação e muito abaixo dos outros modais. Esta decisão, certamente, levará ao colapso o sistema intermunicipal, a exemplo do que ocorreu no município do Rio de Janeiro nos últimos anos. Em todo o Estado, mais de 20 empresas já encerraram as atividades, desde 2015. Destas, 14 na cidade do Rio.

– a federação está aguardando o acesso à cópia do processo para analisar e conferir os cálculos realizados pelo Estado. Após o recebimento e estudo do processo, serão analisadas as ações a serem tomadas;

– a Fetranspor defende a menor tarifa para o passageiro, desde que o Estado considere um valor equilibrado que remunere adequadamente os operadores, cobrindo os custos do setor e permitindo o pleno funcionamento do sistema intermunicipal e a sua evolução para a prestação de um serviço de qualidade aos passageiros.

Veja também: