Começa vacinação contra HPV em crianças e adolescentes em Nova Friburgo - Serra News | RJ

Notícias

6 de out de 2018

Começa vacinação contra HPV em crianças e adolescentes em Nova Friburgo

Foto: Divulgação
A campanha teve início nesta quarta-feira (3/10) em postos de saúde de Nova Friburgo. Nas unidades onde há a aplicação da vacina contra HPV, o horário de funcionamento é diferenciado.

A imunização é destinada meninas, com idades entre 9 e 14 anos e aos meninos com idades entre 11 e 14 anos. Caso a criança ou o adolescente ainda não tenha tomado a primeira dose, deve ser procurado um posto de saúde para colocar o calendário vacinal em dia. A vacina protege contra o vírus causador de vários tipos de câncer. A segunda dose deve ser administrada seis meses após a primeira para que o jovem esteja completamente protegido.

Fique atento aos postos de saúde de Nova Friburgo que estão aplicando as doses: Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, Tunney Kassuga, em Olaria e Waldir Costa, em Conselheiro Paulino. O atendimento acontece segunda a sexta-feira, das 8h da manhã às 4h da tarde.

Outras unidades também atendem em dias específicos, como a Unidade Básica de Saúde José Copertino Nogueira, que fica no bairro de São Geraldo. O atendimento por lá acontece as terças e quintas, também das 8h da manhã às 4h da tarde. No bairro Cordoeira, a imunização é oferecida na Unidade Básica de Saúde Ariosto Bento de Mello todas as terças e sextas, das 9h da manhã às 4h da tarde.

A cidade aplicou no ano passado, 2.035 doses da vacina contra HPV em meninas e 2.017 doses em meninos. Mas este ano a adesão ainda está baixa, apenas 749 meninas e 562 meninos receberam a vacina até agora.

Os HPVs são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes, dos quais 40 podem infectar a região genital e provocar cânceres, como de colo do útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe, e outros podem causar verrugas genitais. Os principais vírus são combatidos com duas doses da vacina de HPV, que está disponível, gratuitamente, pelo Sistema Único de Saúde.

A transmissão ocorre por contato direto com a pele ou mucosa infectada, não necessariamente apenas por relações sexuais. Também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto.