Funcionários de posto de vistoria do DETRAN são presos no interior do Rio

O Ministério Público Estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o GAECO, realizou nesta terça-feira, 25/9, a operação ‘Posto Cego’, contra nove terceirizados do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro, DETRAN-RJ, e três despachantes. Foram expedidos doze mandados de prisão e dezenove de busca e apreensão. Pela manhã, os agentes estiveram em uma casa no bairro Vila Ursulino e localizaram dois dos envolvidos presos.

Todos os investigados são acusados de fazerem parte de uma organização criminosa que atua no posto de vistoria de Barra Mansa, no Sul Fluminense. A ação também contou com o apoio da Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar.

Segundo o MP-RJ, o esquema consistia na cobrança de propina que variava entre R$ 50 a R$ 200 para aprovação de veículos sem condições de transitar pelas ruas. Os vistoriadores envolvidos na corrupção são contratados de uma empresa que presta serviços ao DETRAN-RJ.

Até a publicação desta reportagem, pelo menos dez pessoas haviam sido presas. Uma arma foi apreendida, além de uma quantia em dinheiro ainda não contabilizada. As investigações tiveram início em virtude de notícias que chegaram até a Promotoria de Investigação Penal da Comarca, dando conta da existência da prática criminosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.